Alameda Contemporary Art Gallery-"The Wise Man Feelings" de Duarte Vitória

Contemporary_art_galery_1_510_300
Inserir fotoS
77 visualizações
2021/05/01 a 2021/06/27
Jardins da Alameda de S. Dâmaso
 
 
+351 966 579 744
A Alameda Contemporary Art Gallery abre portas no mês de Maio, em jeito de ocupação poética de um dos espaços mais emblemáticos da cidade. O jardim da Alameda, pontuado com elementos referenciais como o coreto ou as estátuas do escultor António Ferreira de Azevedo, outrora espaço resguardado para frequentadores regulares confraternizarem, é hoje um lugar aberto, de circulação fluída, apelando à convivência urbana e citadina.
No programa curatorial proposto para a Alameda Contemporary Art Gallery, as intervenções artísticas foram cuidadosamente pensadas para cada um dos momentos designados, com linguagens como a fotografia, pintura e desenho, alargando o conceito que conhecemos da arte, na medida em que comprova a ideia de que todos os lugares estão na mesma possibilidade de serem encontros com o ato artístico, caminhando de encontro à condição da arte contemporânea, e suas manifestações, entendida como um acontecimento, um momento, parte de um trajeto maior. Quando André Malraux nos apresentou o Museu Imaginário mostrou o confronto de transformações que para ele não são acidentais, antes a própria vida da obra de arte. Museu de imagens ou Museu de imaginação, Malraux dá-nos a liberdade de criarmos um Museu pessoal pelas imagens que recolhemos dos nossos quotidianos, dos nossos contatos com a arte, quer aconteçam em espaços institucionais, quer em lugares inesperados. A Alameda Contemporary Art Gallery, no contacto com as obras de arte e com os artistas, de forma inusitada e caminhando ao encontro do que somos, onde estamos, alterando consciente e deliberadamente as nossas práticas, desafia todos aqueles que com elas se confrontem a criarem o seu próprio Museu.
Com um programa que se estende pelo ano de 2021, a Alameda Contemporary Art Gallery materializa o projeto Micro Galerias de Arte Contemporânea, da autoria de Nuno Machado e apoiado pelo IMPACTA - Investimento Municipal em Projetos e Atividades Culturais, Territoriais e Artísticas, promovido pelo Município de Guimarães, no primeiro semestre de 2021.
De acesso livre e gratuito, deseja-se apresentar artistas contemporâneas, sensibilizando o público para estas linguagens artísticas, ocupando lugares marcantes com ações inusitadas e distintas, captando assim atenção de todos os que vivem estes lugares, permitindo que usufruam de breves momentos em que são confrontados com formas de olhar o mundo pelos artistas, com obras de arte que, de forma inesperada, se apresentam perante a comunidade, despidas das paredes institucionais, das barreiras simbólicas dos edifícios e dos seus conteúdos, dos circuitos tradicionais de encontro com a arte.

O elemento arquitetónico que receberá este momento do projeto foi adaptado e preparado para acolher quatro exposições, renovando-se assim a sua existência, complementando-se a sua utilidade e acrescentando-lhe valor artístico. O desfio colocado ao público decorre do repto lançado aos artistas e ao próprio processo expositivo. Desafiando as regras instituídas na apresentação expositiva, a Alameda Contemporary Art Gallery existe nesta relação de apropriações e perceções, pelos artistas e pelo público, na forma de criar, apresentar e sentir a arte, os artistas e as suas obras. A reflexão que desejamos provocar acontece pelo ato de descolar o olhar do quotidiano, em momentos de encontro com outros horizontes, possibilitando lapsos de tempo para sentir histórias e palavas, imagens e olhares, memórias e imaginários futuros, enriquecendo as comunidades humanas locais, para quem devem olhar os novos museus do mundo.
Duarte Vitória é o artista convidado para inaugurar a Alameda Contemporary Art Gallery.

Em “The Wise Man Feelings”, o artista procura com que as pessoas entrem em contacto com as emoções mais viscerais da condição humana.
O seu trabalho está em grande expansão, manifestando-se em vários lugares da Europa (Lisboa, Madrid, Bruxelas, Veneza, Amsterdão, Copenhague, Basel, Paris e Londres) e América do Norte (Nova York , Miami e Toronto).
"A única realidade para mim são as minhas sensações. Eu sou uma sensação minha. Portanto nem da minha própria existência estou certo. Posso está-lo apenas daquelas sensações a que eu chamo minhas.
A verdade? É uma coisa exterior? Não posso ter a certeza dela, porque não é uma sensação minha, e eu só destas tenho a certeza. Uma sensação minha? De quê?
Procurar o sonho é pois procurar a verdade, visto que a única verdade para mim, sou eu próprio. Isolar-se tanto quanto possível dos outros é respeitar a verdade."
Textos Filosóficos . Vol. II. Fernando Pessoa. (Estabelecidos e prefaciados por António de Pina Coelho.) Lisboa: Ática, 1968.
- 220.


 
 
 

Outras Sugestões

Câmara Municipal de Guimarães - Turismo spacer.pngTripadvisor
Largo Cónego José Maria Gomes, 4800 - 419 Guimarães | tel. 351 253 421 221 / 233 | fax. 351 253 515 134 | e-mail. info@guimaraesturismo.com spacer.pngOpiniões sobre Guimarães
spacer.png